Saúde e bem-estar

7 regras fundamentais para visitar um recém-nascido

Um post do facebook de 2015 que ensina o que deve ser feito ao conhecer um recém-nascido pela primeira vez tornou a viralizar.
6 de fevereiro de 2020
Bebé bocejando

O nascimento de um bebé é muito especial, então é normal que nossos entes queridos queiram participar ao máximo e conhecer o novo integrante o mais rápido possível. Só que quando finalmente o parto chega, muitos visitantes acabam por esquecer que esse momento de imensa alegria também é cheio de dificuldades para os novos papais que precisam contar com bastante apoio e colaboração dos visitantes.

Através de um post bem humorado para ajudar os visitantes bem-intencionados, a avó, mãe e doula certificada, Tina Madelina, traz 7 regras essenciais de acordo com a perspectiva do bebé, que devem ser seguidas ao visitar um recém-nascido.

1. Não me beije

Não me beije, em qualquer lugar, em qualquer momento, não importa o quão irresistível eu pareça. Na verdade, não coloque seu rosto perto do meu rosto ou das minhas mãos e lave-as antes de me tocar em qualquer lugar.

2. Não me retire de onde estou

Se meus pais me entregarem a você em um carrinho ou no “ovo”, use-o. Não me tire de onde estou sob nenhuma circunstância. Meus amigos e eu tendemos a ser sensíveis às suas roupas, detergentes, perfumes, colônias excessivas, então apenas me mantenha onde estou e eu vou me divertir.

3. Não traga outras crianças para me visitar

Tenho certeza de que seus filhos em particular são os filhos mais saudáveis ​​do mundo, mas, deixe-me colocar desta maneira: não é você, sou eu. Eu nasci um germofóbico e levo alguns meses para me adaptar a esse mundo cheio de “nojentices”. E não pergunte aos meus pais se você pode trazer seus filhos de qualquer maneira, eles realmente não gostam de dizer não.

4. Se eu começar a chorar, não tente me acalmar

Se eu começar a chorar quando estou com você, por favor, devolva-me à mamãe. Eu sei que você quer me acalmar e ser um super-herói por fazer isso, mas eu realmente só quero minha mãe e meu pai.

5. Seja rápido na minha visita

Fico com fome, com sono, agitado e faço cocô o tempo todo. Se você quiser me visitar, planeje vir por menos de uma hora para que mamãe e papai possam voltar a me dar sua atenção total em vez de recebê-lo! Além disso, não planeje comer aqui (minha mãe mal come, ela não tem tempo para alimentar você) ou ficar mais, a menos que você queira ouvir minha cantoria estridente para a melhor ópera da cidade - meu tempo de prática é sempre no meio da noite!

6. Se você quiser me segurar, não se surpreenda com o que eu posso fazer

Eu babo bastante, relaxe. Escute, você queria me abraçar, me colocar para arrotar, me envolver, me acalmar (veja acima), então agora lide com isso. Como eu disse, é isso que eu faço o tempo inteiro!

7. Não exija muito dos meus pais

Por favor, não espere que minha mãe ligue para você, envie uma mensagem ou publique um milhão de fotos no Facebook. Ela está a cuidar bem de mim e prefere olhar para o meu doce rosto do que para o telefone.

Repercussão

Atualmente o post já foi compartilhado mais de 130.000 vezes e teve mais de 87 mil reações. A publicação de Madelina é uma adaptação de um post da mãe e colunista do Huffpost, Dipti Vaid Dedhia.

Nos comentários há pais que concordam e outros que discordam, mas Madelina ressaltou em sua publicação que o post não representa um julgamento do estilo parental dos outros pais, ele serve para incentivar discussões e fornecer apoio.

E vocês, mamães e papais? Concordam com as 7 regras fundamentais?

Acha que nosso post pode ajudar mais alguém? Partilhe!
Link copiado