Saúde e bem-estar

Conheça os riscos de intoxicação por monóxido de carbono

Nossos fogões, lareiras e esquentadores à gás produzem todos os dias esse gás tóxico. Saiba quais são os riscos e como se prevenir.
23 de março de 2020
Foto de um aquecedor de gás

Em 2017, o CIAV (Centro de Informação Antivenenos) recebeu 38 pedidos de ajuda relacionados com exposição a monóxido de carbono.

Alguns equipamentos em nossas casas produzem monóxido de carbono diariamente durante o seu funcionamento. Como fogões, lareiras e esquentadores à gás, por exemplo. Basicamente, qualquer equipamento que realize a queima de algum combustível (gás, madeira, pellets, etc) irá produzir alguma quantidade desse gás tóxico. Todos eles podem ser utilizados com tranquilidade se seguirmos as recomendações básicas de segurança em sua utilização.

O que é o monóxido de carbono?

O monóxido de carbono (fórmula química CO) é um gás levemente inflamável, não tem cheiro e é extremamente tóxico para pessoas e animais.

Por que ele é tão tóxico?

Esse gás tem a capacidade de ligar-se fortemente (com afinidade 200 vezes maior que o oxigênio) às moléculas de hemoglobina presentes no sangue, e acaba por impedir, dessa forma, o transporte de oxigênio para as células do corpo.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da exposição ao monóxido de carbono são dores de cabeça, tonturas, confusão, fraqueza, náuseas e vômitos. Em casos mais graves pode ocorrer perda da consciência e morte.

Quais os riscos mais comuns?

Os riscos estão relacionados ao nível de concentração desse gás no ar do ambiente. Por isso, quando um ambiente é bem ventilado (ventilação natural ou forçada com exaustor), não há riscos de acúmulo do monóxido de carbono no ambiente e portanto não há risco para a saúde.

Os riscos do inverno

Os riscos relacionados ao monóxido de carbono tendem a aumentar no inverno, pois, devido à queda das temperaturas, as casas costumam ficar com portas e janelas fechadas, reduzindo desta forma, a ventilação natural dos ambientes.

O que fazer?

Antes de tudo, deve-se assegurar que todos os equipamentos que realizam combustão em seus funcionamentos - como fogões, esquentadores ou aquecedores à gas, lareiras, caldeiras, etc - sejam instalados por profissional habilitado para esse trabalho. Em alguns casos, há a necessidade de vistoria pelas autoridades competentes após a instalação.

Além disso, podemos seguir algumas dicas para reduzir os riscos:

  • Utilize o exaustor da cozinha sempre que estiver a cozinhar. Se a sua cozinha não tem exaustor, abra as janelas;
  • Solicite periodicamente uma inspeção técnica da instalação destes equipamentos (lareiras, esquentadores, fogões, etc);
  • Nunca utilize esses equipamentos em ambiente fechado sem ventilação ou sem o devido exaustor em funcionamento;
  • Desde 1975 não são permitidos esquentadores à gás instalados dentro da casa de banho. Se o seu prédio é antigo, verifique a localização do esquentador;
  • Instale um detector de monóxido de carbono próximo a esses equipamentos
Acha que nosso post pode ajudar mais alguém? Partilhe!
Link copiado