Como escolher

Como saber se uma cadeira auto é mesmo segura?

As normas de homologação não exigem os testes mais rigorosos e algumas cadeiras podem colocar a segurança dos pequenos em risco.
2 de abril de 2021
Foto de um teste de cadeira auto

Quando o assunto é o transporte de bebés e crianças, a segurança deve estar sempre em primeiro lugar. O sistema de retenção infantil que seu filho utilizará, é dos itens mais importantes que você comprará. Há imensas opções de cadeiras auto no mercado, mas para que elas sejam de fato consideradas seguras, precisam ser testadas e avaliadas sob condições extremas em laboratório.

As cadeiras homologadas são testadas?

Sim. Todas as cadeiras homologadas pelas normas R44/04 e R129 (i-Size) passam por testes antes de serem aprovadas. Porém, esses testes não são considerados suficientes por algumas organizações independentes. Acredite se quiser, mas a norma R44/04 não exige teste de impactos laterais para aprovar as cadeiras, por exemplo.

Testes independentes (ADAC e Plus Test)

Para ter certeza que você estará adquirindo uma cadeira boa, é preciso que ela tenha tido bons resultados em testes independentes. Os testes das cadeiras auto são realizados por um consórcio de diferentes clubes de mobilidade e de organizações protetoras dos consumidores uma ou duas vezes por ano. Os próprios clubes de mobilidade e as organizações protetoras dos consumidores (como RACE, RACC, OCU em Espanha) publicam o resultados dos testes.

O testes mais conhecidos em Portugal, são realizados na Suécia e na Alemanha, o Plus Test e o ADAC, respectivamente. Mas há outras organizações, como ÖAMTC (Clube Austríaco de Automobilismo, Motorbike e de Passeio), Touring Club Switzerland (TCS - Clube Automobilístico da Suíça) e o Stiftung Warentest (organização de consumidores alemã).

Aqui, no Bebé Seguro, você encontrará os resultados ADAC e as cadeiras auto com selo Plus Test.

Plus Test (impacto no pescoço)

Plus Test é um selo reconhecido internacionalmente. O teste em si consiste em uma colisão frontal a 56,5 km/h, com uma distância de frenagem curta e forte, tornando o impacto ainda mais grave.

Ele é realizado em Linkoping, pelo Instituto Nacional de Investigação no Transporte em Estrada de Suécia (VTI), e os fabricantes participam de maneira voluntária. São testadas as cadeiras do grupo I (entre 9 e 18 kg) e do grupo II (entre 15 e 25 kg).

O Plus Test concentra seus testes nos assentos voltados para a retaguarda e avalia o impacto do acidente na região do pescoço durante uma colisão frontal. Os requisitos do Plus Test são tão rigorosos que as cadeiras de criança voltadas para a frente não seriam capazes de cumpri-los.

ADAC (impacto frontal e lateral)

A ADAC (Allgemeiner Deutscher Automobil-Club) é uma organização automotiva alemã com mais de 15 milhões de membros e é reconhecida, assim como o Plus Test, por realizar testes rigorosos nas cadeiras de auto.

A ADAC realiza testes para medir o impacto frontal e lateral. As cadeiras são compradas de forma anónima no mercado e são colocadas à prova em condições extremas. Além realizar um número maior de testes, as velocidades nos testes de impacto são superiores às exigidas pelas normas.

Captura de tela do site de resultados ADAC
Resultados dos testes das cadeiras na ADAC
Fonte:ADAC

Como são feitos os testes da ADAC?

Nos testes realizados pela ADAC, as cadeiras são avaliadas nos seguintes itens:

Segurança

São realizados crash-tests para verificar o comportamento da cadeira durante as colisões. Os testes são feitos com o auxílio de dummies, que são manequins com peso e forma semelhantes aos de uma criança e são equipados com sensores para medir a força de impacto nos pontos mais sensíveis do corpo.

Operação

São avaliados itens como o procedimento de instalação, operação da cadeira e o devido posicionamento do cinto de segurança. Se houver dificuldades para instalação ou margem para erros, as cadeiras são penalizadas na avaliação.

Ergonomia

Os itens de ergonomia avaliados são: o espaço disponível para a criança, a posição sentada, os requisitos de espaço no veículo e o conforto para instalação.

Acabamento/limpeza

A qualidade do acabamento e dos materiais da cadeira são avaliados, assim como a facilidade de limpeza e manutenção da cadeira.

Químicos (poluentes)

A avaliação dos poluentes não é exatamente um critério, mas um aumento do teor de poluentes pode abaixar a nota de uma cadeirinha.

São realizados testes químicos e de toxicidade em todos os materiais da cadeira que entram em contacto direto com a criança para saber se há algum risco.

Como são medidos os resultados?

Cada um desses itens tem um peso diferente e para a nota final serão considerados a segurança, a operação e a ergonomia. Esses critérios têm peso 50, 40 e 10, respectivamente.

Se as cadeiras apresentarem produtos químicos perigosos para as crianças em seus materiais, as cadeiras serão penalizadas na classificação geral.

Depois de testar e avaliar as cadeiras em todos os itens mencionados acima, a ADAC emite uma classificação geral para cada cadeira e uma nota, que pode ser:

  • Muito boa ++ (0,6 a 1,5)
  • Boa + (1,6 a 2,5)
  • Satisfatória o (2,6 a 3,5)
  • Suficiente ø (3,6 a 4,5)
  • Ruim - (a partir de 4,6)

Ou seja, essa classificação quer dizer que quanto menor o resultado, melhor. Confira no vídeo a seguir algumas imagens dos testes realizados pela ADAC nas cadeiras auto:

Cadeiras auto 0123 e 123 são seguras?

"Quais as melhores cadeiras grupo 0123?" é uma pergunta muito feita pelos pais. Nós, do Bebé Seguro, defendemos que as cadeiras auto devem ser compradas por etapas de acordo com o desenvolvimento do seu filho. Primeiro um ovinho, quando ele crescer, uma cadeira que leve-o contra a marcha o máximo de tempo possível e, após ela, uma cadeira grupo 2/3. Só assim você terá certeza que seu filho estará seguro.

Resultados ADAC e Plus Test das cadeiras auto

O Bebé Seguro possui uma secção exclusiva com todos os resultados dos testes feitos pela ADAC em cadeiras auto desde 2015. Além dos resultados ADAC, também é possível encontrar as cadeiras que possuem selo Plus Test, ou seja, cadeiras do grupo I e grupo II.

São muitos modelos testados e todas as marcas tradicionais, como Cybex, Britax Römer, Maxi-Cosi, Bébé-Confort, Chicco, Hauck etc. Se o seu modelo não aparece na lista, isso não quer dizer que ele seja ruim, porém, significa que não foi testado pela ADAC. Verifique junto ao fabricante para saber quais testes foram realizados, mas se houver dúvida, não arrisque.

oi

Acha que nosso post pode ajudar mais alguém? Partilhe!
Link copiado